Guia de prevenção contra golpes financeiros

14 de Agosto de 2020
proteção contra golpes financeiros

“Clique aqui e acesse o seu extrato”, “clique aqui e atualize seus dados”, “Você possui uma dívida pendente”. Provavelmente você já deve ter recebido esse tipo de mensagem por e-mail ou SMS. Mas, o que parece ser um aviso do seu banco, pode, na verdade, se tratar de um golpe financeiro.

As fraudes financeiras estão cada vez mais frequentes. De acordo com um levantamento da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), as tentativas de golpes financeiros pela internet registraram um aumento de 70% neste ano.

Em 2019, a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o SPC Brasil estima que dois em cada dez brasileiros sofreram algum tipo de golpe financeiro. Esses números comprovam que é preciso estar sempre alerta para evitar prejuízos e dores de cabeça.

Para proteger você e sua família desse tipo de golpe, alguns cuidados são necessários. A seguir, conheça os principais golpes financeiros e saiba como evitar ser vítima deles.

Golpes financeiros mais comuns

As ações de golpistas estão cada vez mais engenhosas e criativas. Os criminosos possuem recursos para acessar informações pessoais e se fazerem passar por instituições financeiras sérias. Conheça os golpes mais comuns:

Phishing

Phishing é um termo em inglês que deriva da palavra “fishing” (pescaria). Isso porque, na prática o golpe funciona como um pescaria mesmo, só que de pessoas inocentes que oferecem dados importantes aos criminosos, atraídas por um discurso persuasivo.

É um crime virtual em que pessoas recebem e-mails, mensagens de texto, links para sites falsos e até mesmo ligações por pessoas mal intencionadas, com o objetivo de “fisgar” a atenção do usuário, a fim de colher informações pessoais das vítimas. Com isso, é possível descobrir senhas, dados bancários, dados do cartão de crédito e demais informações pessoais. 

Geralmente, esse tipo de mensagem vem acompanhada por discursos alarmistas “evite o cancelamento da sua conta” ou por ofertas boas demais “Você acaba de ganhar um carro”.

Boleto falso

Um golpe que cresceu muito nos últimos anos, de acordo com o SPC Brasil, é a emissão e o pagamento de boletos falsos. 

Geralmente, os boletos são enviados por e-mail e possuem o layout semelhante ao do banco da vítima. No entanto, o valor do pagamento é direcionado ao criminoso e não à instituição financeira.

Uso indevido de dados 

Outro golpe financeiro comum é o uso indevido dos dados bancários da vítima para realizar pagamentos de contas, compras e até empréstimos e financiamentos.

Os criminosos captam esses dados por meio de vírus, que são enviados por e-mail ou mensagens de texto e que dão acesso e controle das informações pessoais da vítima.

Clonagem do cartão de crédito

Uma prática comum entre os golpistas é entrar em contato com a vítima, informando que o cartão de crédito foi clonado e pedindo informações para realizar o seu bloqueio.

Existem também aqueles que realizam a clonagem do cartão nas compras presenciais em maquininhas adulteradas. Apesar da existência do chip e da digitação da senha, o cartão pode ser clonado e, com acesso aos números de segurança, ele pode ser utilizado eletronicamente.

A seguir, veja algumas dicas práticas para se manter protegido desses tipos de golpes financeiros!

Leia também | 5 dicas de segurança na internet: o que você precisa saber para não cair em armadilhas 

Dicas para prevenir golpes financeiros

1. Atualização de informações? Desconfie

Os bancos e operadoras de cartão de crédito idôneos não costumam ligar para seus clientes solicitando informações pessoais, senhas ou códigos de acesso para realizar atualizações cadastrais. Inclusive, esse é um dos principais indicativos de fraudes financeiras. Se entrarem em contato com você por meio desses canais, desconfie!

Além disso, não clique em links suspeitos enviados por SMS, WhatsApp ou por e-mail, como se fossem do banco. É possível que você seja redirecionados a uma página falsa, semelhante a do site oficial do banco que irá captar seus dados pessoais.

Em caso de dúvidas, entre em contato com o seu banco, nos canais de atendimento oficiais para garantir a autenticidade da mensagem ou ligação.

2. Cuidado com o cartão de crédito

Golpes com o cartão de crédito também são muito comuns, principalmente com o crescimento de compras online. Nunca informe dados do seu cartão de crédito como número, validade e, principalmente, o código de segurança. Esses dados são mais do que suficientes para a clonagem do cartão.

Outra prática comum entre os golpistas é ligar informando que o cartão do usuário foi clonado e que foram realizadas compras com ele. Com um discurso parecido com o utilizado pelos representantes do banco, acabam enganando os consumidores e induzindo-os a fornecer dados para supostamente bloquear o cartão.

É sempre mais seguro utilizar cartões virtuais para compras online e o físico somente para compras presenciais. Boa parte das instituições financeiras oferecem a opção aos clientes.

Além disso, evite realizar compras em estabelecimentos duvidosos e certifique-se que o cartão não sairá da sua frente. Outra dica importante é memorizar os números de segurança que ficam no verso do cartão e colocar  um adesivo para ocultar os dados.

3. Depósitos e lançamentos errados? Desconfie também!

Muitos criminosos entram em contato informando que realizam depósitos por engano na conta da vítima. E solicitam que faça a correção devolvendo o valor depositado. Nesse caso, entre em contato com o seu banco para confirmar a informação. Fraudadores fazem falsos depósitos com envelopes vazios para aplicar o golpe.

Enquanto o banco não abre os caixas eletrônicos para confirmar as operações, a informação que foi feito o depósito estará presente em seu extrato e pode induzir o dono da conta a fazer a transferência de um dinheiro que não existe.

4. Não aceite ajuda de estranhos em caixas eletrônicos

Ao acessar os caixas eletrônicos ou terminais 24 Horas, nunca aceite ajuda de estranhos e não permita que outras pessoas visualizem informações da sua conta.

Se precisar de ajuda, procure um funcionário do banco, devidamente uniformizado e solicite sua identificação. Observe, também, a movimentação de acesso aos terminais e se há objetos estranhos inseridos ao equipamento.

5. Fique atento a faturas e boletos adulterados

Fique atento a todos os campos do boleto bancário de cobrança antes de realizar o pagamento. 

Se o boleto emitido apresentar divergência entre o número do banco, código digitável,  beneficiário ou até mesmo rasuras nas barras do código de pagamento, informe o seu banco e solicite uma segunda via do boleto.

6. Não acesse sites ou baixe aplicativos de fontes desconhecidas

Jamais! Ao receber um link para fazer o download do aplicativo do seu banco, verifique se ele foi enviado por um canal oficial. Muitas vezes, trata-se de um malware que criptografa e bloqueia celular, computador e demais dispositivos onde é instalado. Então, fique atento! 

Acesse apenas sites seguros e não clique em links desconhecidos para baixar aplicativos. Realize o download somente na loja de aplicativos oficial do seu aparelho.

7. Não compartilhe seus dados pessoais com terceiros

Essa dica parece básica, mas é sempre importante reforçar. Nunca compartilhe seu RG, CPF, dados bancários e informações de cartão, bem mesmo para pessoas conhecidas. Compartilhando seus dados você fica muito mais exposto aos golpes.

Afinal, nunca se sabe se o número de algum familiar ou amigo foi clonado e está sendo usado para te causar prejuízo.

E então, o que achou das dicas? Aqui na Cora a sua segurança é sempre uma prioridade. Seguimos políticas globais de segurança de dados. Além disso, somos certificados pelo Banco Central, com a licença de Sociedade de Crédito Direto (SCD), o tipo de instituição financeira mais segura que existe. (Falamos mais sobre a licença em outro post do nosso Blog. Leia aqui).

Nossas bases de dados são criptografadas, garantindo a segurança e proteção dos dados de nossos clientes. Além disso, temos monitorias de segurança constantes para identificar e bloquear movimentações financeiras indevidas, além de possíveis vulnerabilidades e riscos para nosso serviço. Outro ponto relevante é que o acesso aos servidores e bases de dados é restrito à nossa rede interna, ou seja, não são acessíveis pela internet.

Por isso, conseguimos garantir que o capital do seu negócio estará seguro para você movimentar quando quiser, a qualquer momento. E que seus dados estarão sempre protegidos. Acesse a nossa Política de privacidade para saber mais.

Abrir Conta Cora

 

Por Vanessa Ferreira