Multa e juros do boleto bancário: como calcular?

4 de Julho de 2020
multa-e-juros-do-boleto
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Mesmo com toda a inovação e tecnologia que envolvem os meios de pagamentos, o boleto bancário ainda se mantém uma das formas de cobrança mais utilizadas por empresas de diversos portes. Isso porque ele é versátil, seguro e acessível.

O boleto bancário é visto como uma forma de pagamento confiável, principalmente para consumidores que não fazem uso de cartão de crédito ou não possuem conta bancária. Ele também é seguro para quem recebe, já que a possibilidade de aplicar multa e juros no boleto facilitam a redução de inadimplência.

Neste post você vai aprender a realizar o cálculo de multa e juros do boleto bancário e definir o percentual permitido por lei, evitando irregularidades na cobrança. Acompanhe.

EBOOK GESTÃO DE COBRANÇA

Aprenda a cobrar clientes e evite ficar no vermelho

Baixe gratuitamente nosso Guia Completo de Gestão de Cobrança e saiba como reduzir a inadimplência sem impactar o bom relacionamento com seu cliente.

Como funcionam os juros e multa do boleto bancário?

A definição das taxas de multa e juros do boleto bancário é de responsabilidade da empresa que emite o documento e não do banco. Por isso, é muito importante se manter atualizado dos percentuais permitidos por lei para evitar irregularidades.

Existem dois encargos que podem ser cobrados por atrasos no pagamento do boleto bancário: multas e juros de mora (juros moratórios). Conheça cada um deles a seguir:

Multa por atraso

De acordo com o Código Tributário Nacional e o Código de defesa do consumidor, o valor da multa por atraso não pode ultrapassar 2% do valor total do boleto. Essa taxa é única para cada título e não pode ser alterada, independente do tempo de atraso após a data de vencimento.

Por exemplo: Em uma cobrança de R$150,00 e multa de 2%, o valor adicional será de R$3,00.

Juros de mora

Diferente da multa, o juro de mora é uma cobrança que leva em conta o tempo de atraso do boleto bancário, ou seja, é uma espécie de penalidade por cada dia de inadimplência. Se o boleto está atrasado há um mês, os juros serão mais altos do que o boleto que está atrasado há apenas um dia, por exemplo.

De acordo com o Código Tributário Nacional e o Código de defesa do consumidor, os juros de mora devem ser cobrados a, no máximo, 1% ao mês. Essa porcentagem deve ser cobrada proporcionalmente aos dias de atraso do boleto bancário baseada no número de dias do mês comercial (30 dias).

Exemplo: Uma cobrança de R$ 150,00 terá um acréscimo de R$1,50 a cada mês de atraso

É importante lembrar que, como essa taxa varia de acordo com os dias de atraso, esse valor de R$1,50 é dividido de forma proporcional entre os 30 dias do mês. Portanto, se o atraso do pagamento for inferior a 30 dias, deve respeitar o proporcional.

No exemplo acima, o valor a pagar em juros será de 0,05 centavos por dia de atraso (divisão de 1,50 por 30).

Leia também | Como gerar boleto bancário? Tudo sobre o método de pagamento

Novas regras do boleto registrado

A partir de 2018, com as mudanças impostas pela Febraban, surgiu o boleto registrado. Com ele, as instituições bancárias podem acessar as informações da cobrança e identificar quem é o pagador.

Além disso, também fica negada a possibilidade de pagamento de um valor que não esteja registrado no sistema bancário. Todo o processo fica salvo na Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP) ou na Base Centralizada.

Nesse novo formato, não é preciso emitir um segundo documento com o valor atualizado de multa e juros. Isso porque as faturas passaram a ser registradas com CPF ou CNPJ, evitando problemas como a duplicação.

Dessa forma, o pagador pode ir mesmo com o boleto vencido até um posto de pagamento que os juros serão inseridos na hora. Mas, para isso, as informações precisam estar inseridas na cobrança.

Leia também | Como montar um boleto de cobrança na prática?

 

Finalmente, uma conta PJ feita para quem empreende

Descomplicada, sem taxas abusivas, sem burocracia e com  atendimento ágil pelo aplicativo. 

 

Aprenda a calcular os juros e a multa do boleto bancário na prática

O cálculo dos valores da multa e dos juros do boleto bancário variam de acordo com o valor do documento e a quantidade de dias em atraso.

Considerando uma cobrança de R$150,00 com 10 dias de atraso a partir da data de vencimento, o cálculo ficaria da seguinte forma:

1. Cálculo de juros do boleto bancário

Taxa de juros de 1% ao mês

1% a cada 30 dias: 1÷ 30= 0,033% ao dia

10 dias de atraso X 0,033% = 0,33%

0,33% X R$ 150= R$ 0,49

= R$ 0,49 é o valor dos juros por atraso.

2. Cálculo da multa do boleto bancário

Como falamos anteriormente, a multa possui um valor fixo, independente dos dias de atraso. Nesse caso, a conta será:

Taxa de 2% de multa de mora X valor do boleto (R$ 150,00)

  • = 2% X R$ 150,00
  • = R$ 3,00 é o valor da multa de mora

3. Cálculo total do boleto

Agora que você já chegou no cálculo dos juros e da multa do boleto de cobrança, basta somar os dois valores para saber o valor total do boleto atrasado. No exemplo que demos acima, o cálculo fica:

Valor do boleto atrasado = R$ 150,00 (valor inicial do boleto) + R$ 0,49 (juros) + R$ 3,00 (multa)

Portanto, o valor total do boleto atrasado = R$ 153,49

Como emitir boletos com multa e juros na Cora?

Agora que você já sabe como realizar o cálculo de multa e juros no boleto bancário, fica mais fácil realizar as cobranças sem irregularidades. Com a Cora, emitir boletos com juros e multa é ainda mais simples! No momento de emitir o boleto, você pode selecionar as opções cobrar multa e/ou cobrar juros:

  • Cobrar multa – penalidade fixa para o pagamento após o vencimento.
  • Cobrar juros – penalidade variável para cada dia de atraso no pagamento.

Para cobrança da multa, é possível ainda escolher entre duas modalidades: valor fixo ou porcentagem do valor. E os valores estipulados ficam detalhados no documento para facilitar o pagamento. Corre no app da Cora e confira os detalhes!

Com o aplicativo da Cora, sua empresa pode emitir boletos registrados gratuitamente, sem taxa escondida e sem pegadinha. Os boletos são grátis na emissão e na compensação do pagamento, sem taxa escondida e sem pegadinha.  É super rápido e fácil: alguns minutos para criar sua conta e sua empresa poderá emitir boletos registrados sem custo. Experimente agora!

Por Vanessa Ferreira

Junte-se a mais de 100.000 negócios e receba conteúdos para alavancar os resultados da sua empresa direto no seu email!

A Conta PJ gratuita e sem burocracia que o seu negócio merece.

Cadastre a sua empresa em menos de 10 minutos e abra uma conta PJ totalmente sem custos. Junte-se a mais de 100.000 empreendedores, economize tempo e dinheiro e foque no importa: no seu negócio.

5/5

“Excelente app, bem simples e entrega o que promete. Cobrança gratuita de boleto que reduziu bastante os custos na empresa” Guilherme Silva

Recebemos seus dados!

Enviamos um email de confirmação para você. Não esquece de checar a sua caixa de entrada depois! 

Se você quiser, você pode continuar a sua leitura agora.

Planilha de Fluxo de caixa

Organize as finanças da sua empresa de um jeito simples

Baixe gratuitamente a nossa Planilha de Fluxo de Caixa e tenha mais controle sobre as movimentações que afetam a saúde financeira do seu negócio

Ao informar meus dados, declaro que li e concordo com a Política de Privacidade da Cora.

Já vai? Gostaríamos de oferecer um cafezinho, mas por enquanto, oferecemos uma conta sem burocracia e sem taxas abusivas. Saiba mais e #SejaCora

Título

Descrição

Tudo certo!

Você receberá nosso e-mail em alguns instantes, mas se já quiser começar a organização, basta clicar no botão para baixar a planilha gratuitamente.