Boleto não registrado: o que é e o que fazer com esse tipo de cobrança

11 de Outubro de 2021
boleto não registrado
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Se você é uma pessoa empreendedora que costuma gerar boleto bancário na sua empresa, ou simplesmente um consumidor que gosta de pagar as contas com esse método, com certeza já se deparou com a informação de boleto não registrado, certo?

Provavelmente, quando isso aconteceu, você não entendeu nada e teve que entrar em contato com o banco emissor do boleto para entender o que houve e o que fazer.

Então, para você entender de uma vez por todas o que é um boleto não registrado e o que fazer com esse tipo de cobrança, vamos explicar tudo o que você precisa saber.

 

 

O que é boleto não registrado

Assim como o próprio nome diz, boleto não registrado é um título de cobrança que não foi registrado no sistema do banco emissor. Ou seja, ele não passa por nenhum sistema antes de ser pago.

Desta forma, a instituição em questão não tem conhecimento da existência do boleto bancário e apenas efetua a cobrança da tarifa no momento da efetivação do pagamento do boleto.

Neste caso, o repasse não é feito à conta corrente do credor e este tem que entrar em contato com o cliente/ devedor e combinar uma nova forma de receber o montante.

Complicado? Sim, muito! Mas não se preocupe. A boa notícia é que a Febraban –  Federação Brasileira dos Bancos – descontinuou este tipo de boleto em meados de 2018, quando as novas regras para emissão de boletos bancários passaram a ser exigidas no Brasil.

 

Afinal, por que o boleto não registrado deixou de existir?

O principal motivo para o boleto sem registro ter sido descontinuado pela Febraban é a segurança, pois já o número de golpes e fraudes envolvendo esta modalidade crescia exponencialmente na época.

Além disso, a instituição optou por encerrar o boleto sem registro para padronizar e centralizar a base de títulos nacionais.

 

Diferença entre boleto registrado e boleto não registrado

A principal diferença entre estas duas modalidades de boleto era a tarifa. Os valores eram mais baixos nos boletos não registrados, e foi exatamente por isso que os usuários criticaram essa extinção.

Algumas empresas que costumam emitir um alto número de boletos tiveram sérios problemas, pois viram os gastos com isso duplicarem. Foi então que bancos e fintechs se uniram para pensar em alternativas mais em conta e que não prejudicasse tanto empresários e empresárias.

E para o cliente final, a facilidade era poder pagar o boleto em qualquer banco, não apenas no emissor, o que não necessariamente ocorre com boletos registrados.

 

Benefícios do boleto registrado

Mas não pense você que os benefícios dos boletos não registrados eram maiores que os boletos registrados.

Este tipo de boleto tem mais informações, o que gera mais segurança, entre outros benefícios.

  • Segurança e credibilidade: isso para o cliente e para a empresa emissora. Com boletos registrados, a instituição financeira fica responsável pelo documento, podendo rastreá-los, se necessário.
  • Débito automático: com o boleto registrado, é possível autorizar o débito automático dele. Isso evita o esquecimento, o que pode gerar multas e juros e até outras punições por inadimplência.
  • Cobrança extrajudicial: em caso de inadimplência, na modalidade registrada, é possível emitir uma duplicata e protestar a dívida. Isso é um excelente benefício.

 

Como emitir um boleto registrado

Para emitir um boleto de cobrança, é possível gerá-lo por uma instituição financeira ou por sistemas de pagamentos. As duas formas firmam informações junto a um banco, registrando o documento e garantindo a segurança.

Para isso, será necessário:

  • CPF ou CNPJ do pagador
  • CPF ou CNPJ do emitente
  • Endereço completo do pagados
  • Endereço completo do emitente

Se for emitir pelo banco, será necessário:

  • Ter conta corrente no banco escolhido
  • Firmar contrato com a unidade

Normalmente, é cobrada uma taxa por boleto gerado e taxas extras por outros serviços, por isso é muito importante ficar atento na hora de escolher um banco parceiro.

E se você está pensando em otimizar os custos da sua empresa e a notícia da tarifa te deixou desanimado, veja só esta dica: aqui na Cora, todos os boletos emitidos no aplicativo já são automaticamente registrados e são 100% gratuitos – na emissão e compensação. Isso mesmo: não tem taxa escondida, nem pegadinha.

E tem mais, com a opção de incluir o QR Code Pix na emissão dos boletos, você garante as mesmas funcionalidades de multas/juros/descontos e notificação de cobranças automáticas pelo mesmo preço: de graça!

Então, agora que você já conhece essa alternativa para emitir boleto registrado e gratuito. Baixe a conta Cora e aproveite esse e outros benefícios exclusivos para quem é PJ.

 

Boleto com compensação instantânea?

Com o QR Code Pix, sua empresa não precisa mais esperar dias para receber o pagamento. 

Por Equipe Cora

Junte-se a mais de 100.000 negócios e receba conteúdos para alavancar os resultados da sua empresa direto no seu email!

A Conta PJ gratuita e sem burocracia que o seu negócio merece.

Cadastre a sua empresa em menos de 10 minutos e abra uma conta PJ totalmente sem custos. Junte-se a mais de 100.000 empreendedores, economize tempo e dinheiro e foque no que importa: no seu negócio.

5/5

“Excelente app, bem simples e entrega o que promete. Cobrança gratuita de boleto que reduziu bastante os custos na empresa” Guilherme Silva

Recebemos seus dados!

Enviamos um email de confirmação para você. Não esquece de checar a sua caixa de entrada depois! 

Se você quiser, você pode continuar a sua leitura agora.

Sua empresa ainda não possui uma conta PJ?

Na Cora, você tem emissão de boletos ilimitados, transferências (TED e PIX) e cartão de crédito totalmente livres de tarifas e burocracias. Abra sua conta com a gente e #SejaCora

Título

Descrição