Como calcular o custo de um produto? Confira o passo a passo

7 de Junho de 2022
como calcular o preço de um produto

Saber como calcular o custo de um produto é o primeiro passo para ter uma estratégia de precificação eficiente na sua empresa.

Desse modo, você garante que o preço de venda irá cobrir todos os custos diretos e indiretos de produção, e ainda gerar lucro para o seu negócio crescer.

Veja a seguir o passo a passo para calcular o custo de um produto e formar o preço final de venda.

Passo 1: Entenda quais são os custos do seu produto

O primeiro passo para saber como calcular o custo de um produto é entender que existem diferentes categorias de gastos que podem ocorrer no processo de produção, assim como na compra para revenda.

Sendo assim, todo gasto relacionado à oferta de um produto é considerado um custo, porém, os custos podem ser classificados como: fixos, variáveis, diretos e indiretos.

Portanto, ao entender o que cada classificação representa, fica mais fácil identificar quais são os custos do seu produto para chegar ao valor total.

Custos fixos

Custos fixos são aqueles menos sujeitos a variações conforme a produção de um produto aumenta ou diminui. Podemos citar como exemplos de custos fixos: aluguel do imóvel da empresa, folha de pagamento, contas de internet, telefone, etc.

Os custos fixos também podem ser classificados como despesas, já que são necessários para o funcionamento do negócio, independente de sua produtividade. Você pode conferir nosso artigo sobre despesas fixas e variáveis para entender melhor o conceito.

Custos variáveis

Os custos variáveis podem mudar conforme a escala de produção do produto. Logo, se a produção aumentar, o valor referente aos custos variáveis também vai subir. 

São exemplos de custos variáveis: horas extras pagas a pessoas funcionárias, gastos com transporte e entrega, taxas e comissões de vendas, matérias-primas, impostos e tributos gerados pelas vendas.

Custos diretos

Custos diretos são os valores gastos de forma direta no processo de fabricação de um produto ou em sua compra, no caso de itens para revenda. 

São a categoria mais fácil de identificar, já que sem eles a oferta do produto não é viável. Matérias-primas, embalagens e salário das pessoas funcionárias são exemplos de custos diretos. 

Valor de compra, impostos e gastos com transporte também são custos diretos, que incidem sobre produtos para revenda.

Custos indiretos

Custos indiretos são aqueles que não podem ser relacionados de forma direta à fabricação de um produto. Por isso, são mais difíceis de mensurar que os custos diretos. 

Porém, devem ser considerados, já que impactam no custo total do produto. Um exemplo de custo indireto é a energia elétrica de uma pequena fábrica de móveis. 

A energia gasta na fabricação de um móvel não pode ser medida de forma exata, já que há outras fontes de consumo no negócio. Nesse caso, o custo indireto será calculado por estimativa, atribuindo um percentual sobre o valor da conta.

Insumos utilizado de forma indireta (cuja quantidade usada varia), gastos com depreciação de máquinas e ferramentas também são exemplos de custos indiretos.

Em resumo, o primeiro passo de como calcular o custo de um produto e formar o preço de venda é apurar todos os custos envolvidos, utilizando as categorias acima como guia.

 

Encontre o preço certo para os seus produtos

Baixe gratuitamente a nossa Planilha de Precificação e garanta lucro para o seu negócio

Planilha de Precificação

 

Passo 2: Defina o método de precificação

Após identificar e apurar todos os custos do produto, você terá o custo total de produção. Assim, é possível utilizar um método de precificação para chegar ao preço final de venda. 

As três fórmulas de precificação mais comuns são: margem sobre o custo, markup e margem de contribuição.

Margem sobre o custo

Esse é o método mais simples: basta adicionar um percentual de lucro sobre o custo do produto para chegar ao preço de venda. Sendo assim, se um produto tem custo de R$ 80 e a margem sobre o custo será de 30%, o preço de venda ficará R$ 104 (R$ 80 + 30%).

A margem aplicada deve ser calculada de modo que mantenha o preço competitivo, mas também precisa garantir retorno financeiro suficiente para o negócio crescer. Temos um artigo completo sobre como calcular margem de lucro para ajudar.

Margem de contribuição

A margem de contribuição, também chamada lucro bruto, é calculada a partir da receita gerada pela venda de um produto menos os custos e despesas variáveis diretamente relacionados à venda.

O cálculo é feito com a seguinte fórmula:

Margem de contribuição = Preço de Venda – (Custos Variáveis + Despesas Variáveis)

ou

MC =  PV – (CV + DV)

Vamos supor que uma loja vende maiôs por R$ 50 cada. O custo variável de cada peça é R$ 15 e as despesas variáveis R$ 5 por item. Se no mês de maio foram vendidas 100 peças, o cálculo da margem será: 

MC = (R$ 5.000) – (R$ 1.500 + R$ 500)

MC = R$ 3.000

O valor correspondente à margem de contribuição é usado para custear as despesas fixas do negócio e também deve proporcionar lucro à empresa.

Markup

Nesse método, o custo de produção é multiplicado por um indicador (o markup) para formar o preço de venda. Se o custo de um produto é R$ 70 e o markup utilizado é 1,8, por exemplo, o preço de venda será R$ 126.

O valor do markup é calculado a partir da seguinte fórmula: 

100 / [100 – (Despesas variáveis + Despesas fixas + Margem de lucro)]

Leia mais | O que é markup

Passo 3: Considere outros fatores no cálculo do preço

Além de saber como calcular o custo de um produto e escolher um método de precificação, é importante considerar outros elementos para calcular o preço de venda.

Um desses fatores são os preços praticados pela concorrência, que servem como referência para entender quanto o público está disposto a pagar e assim manter seu produto competitivo.

Entretanto, o valor agregado que o seu produto oferece é outro critério que não deve ser ignorado. A qualidade das matérias-primas utilizadas na fabricação, embalagem e até a estratégia de marketing da sua marca entram nessa avaliação.

Conhecendo todos os custos do seu produto, você consegue calcular um preço de venda sustentável e que ajude seu negócio a seguir crescendo. Para saber mais, você pode conferir o e-book que preparamos sobre como precificar um produto e aproveitar nossa planilha gratuita de precificação de produtos.

Por Equipe Cora

Junte-se a mais de 100.000 negócios e receba conteúdos para alavancar os resultados da sua empresa direto no seu email!

A Conta PJ gratuita e sem burocracia que o seu negócio merece.

Cadastre a sua empresa em menos de 10 minutos e abra uma conta PJ totalmente sem custos. Junte-se a mais de 100.000 empreendedores, economize tempo e dinheiro e foque no que importa: no seu negócio.

5/5

“Excelente app, bem simples e entrega o que promete. Cobrança gratuita de boleto que reduziu bastante os custos na empresa” Guilherme Silva

Recebemos seus dados!

Enviamos um email de confirmação para você. Não esquece de checar a sua caixa de entrada depois! 

Se você quiser, você pode continuar a sua leitura agora.

Já vai? Gostaríamos de oferecer um cafezinho, mas por enquanto, oferecemos uma conta sem burocracia e sem taxas abusivas. Saiba mais e #SejaCora

Título

Descrição