Você sabe como funciona a segurança da sua conta Cora?

15 de Dezembro de 2020
segurança-cora

A pandemia da covid-19 acelerou a migração de boa parte dos negócios para o mundo digital. Até mesmo instituições financeiras tradicionais passaram a desenvolver seus meios digitais, por exemplo. Segundo dados da pesquisa da FEBRABAN (Federação Brasileira dos Bancos), as transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais – internet e mobile banking – foram responsáveis por 74% das operações em abril de 2020, um mês após o início da quarentena.

E, considerando que o Brasil ainda possui um sistema financeiro concentrado na mão de poucos bancos, a concorrência causada pelos serviços financeiros oferecidos pelos bancos digitais, com certeza, resultará em serviços melhores e em custos menores. Contudo, quando o assunto é dinheiro, surge a dúvida: será que os bancos digitais são seguros?

Para sanar essa questão, no post de hoje te convidamos a conhecer sobre os protocolos de segurança  da Cora. Neste conteúdo iremos contar, por exemplo,  como funciona o processo de aprovação de contas, a segurança de dados e de movimentações e quais são as regulamentações exigidas para que possamos atuar como instituição financeira. Boa leitura!

É seguro ter uma conta PJ na Cora?

A resposta é sim! A Cora é uma instituição financeira certificada pelo Banco Central (BC), com a licença de Sociedade de Crédito Direto (SCD). E para melhorar, a SCD é o tipo de instituição financeira mais segura que existe, porque ela só utiliza de recursos próprios para realizar operações de crédito. Dessa forma, a Cora não pode captar recursos do público para realizar empréstimos, como ocorre com os bancos tradicionais. Ou seja, o dinheiro que o empreendedor escolhe guardar na Cora é somente dele. 

Além disso, nós seguimos as políticas globais de segurança de dados e as nossas bases de dados são criptografadas. Para garantir a segurança de dados dos nossos clientes, temos monitorias constantes para identificar e bloquear movimentações financeiras indevidas, além de possíveis vulnerabilidades e riscos para nosso serviço. Outro ponto relevante é que o acesso aos servidores e bases de dados é restrito à nossa rede interna, ou seja, não são acessíveis pela internet.

Logo, conseguimos garantir que o capital do seu negócio esteja seguro para você movimentar quando quiser, a qualquer momento. E também garantimos que seus dados sempre estarão protegidos. Se você se interessou e quer saber mais, acesse a nossa Política de privacidade.

Leia também | Cora é a mais nova instituição financeira autorizada pelo BC

Como funciona o cadastro de conta na Cora?

Para abrir sua conta PJ na Cora é muito fácil! Basta seguir os seguintes passos: 

1) Baixar o aplicativo da Cora na Loja de Aplicativos do seu celular; 

2) Clicar em “Quero fazer parte” e seguir os passos do cadastro; 3

3) Aguardar a confirmação da análise do seu cadastro por e-mail, no prazo de até três  dias úteis.

Esse vídeo pode te ajudar a entender o processo:

Mas a dúvida é pertinente: com um processo tão rápido de abertura, é seguro ter a conta do meu negócio na Cora? A resposta também é sim! Apesar da agilidade de aprovação de conta, nós verificamos uma série de documentos e hoje você vai entender todos os passos analisados para ter a sua conta PJ aprovada.

Conforme já informamos, para realização do cadastro você vai precisar enviar fotos de documentos, como RG ou CNH, informar dados como o seu CPF, CNPJ, nome da empresa, e-mail, endereço e também enviar uma selfie segurando o documento; e um detalhe muito importante é: todos os documentos informados precisam estar legíveis!

Depois do cadastro feito, a primeira verificação realizada é utilizando a documentoscopia. A documentoscopia é o estudo e a análise de documentos com o intuito de apurar sua autenticidade ou falsidade. Nessa checagem é apurado se o CPF está ativo e se a pessoa não apresenta pendências com a Receita Federal ou com a Justiça Federal. Também é examinado se o documento apresentado consta na base do Detran ou da Receita Federal e é feito um face match, ou seja, usando inteligência artificial verificamos se a foto enviada é a mesma da foto do documento.

Além disso, o CPF e a foto são analisados junto ao Sistema Brasileiro de Prevenção e Combate à Lavagem de Dinheiro e ao Financiamento do Terrorismo (PLD/FT). Essa análise passa por diversos órgãos como: FBI, GOV UK, INTERPOL, OFAC, UNSC, COAF, CEAF, CNEP, TEM, Conselho Nacional de Justiça, PPE e Comissão de Valores Imobiliários. Por fim, o CNPJ também é analisado junto a Receita Federal e verificamos se o CNPJ está ativo e se a pessoa do cadastro é a titular da empresa.

Para finalizar o processo de aprovação, depois de todos esses checks, no qual utilizamos algoritmos e recursos de alta tecnologia, o cadastro também passa por uma análise humana e só assim é aprovado. Bem completa e rigorosa  todas essas etapas de análise, não é mesmo? E mesmo assim é muito mais rápido abrir uma Conta PJ na Cora do que nos bancos tradicionais.

Por que a Cora tem um time de segurança?

Como a Cora é uma instituição financeira certificada pelo Banco Central (BC), também somos regulados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e precisamos cumprir regras estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional. De forma resumida, o Coaf é a Unidade de Inteligência Financeira do Brasil e foi estabelecido em 1998, com a Lei nº 9613 e recentemente com a Lei nº13.974, de 7 de janeiro de 2020, foi estabelecido a sua reestruturação e sua transferência para o BC.

A ideia central é que todas as instituições que movimentam grandes quantidades de dinheiro – como bancos e corretoras – são obrigadas a enviar informações quanto às suas movimentações financeiras e todas as situações e operações suspeitas que envolvam seus clientes para o Coaf. Com isso, o órgão pode acompanhar e fiscalizar se as movimentações são ou não legais. Sendo que, caso não enviem os dados, as instituições estarão sujeitas a multas milionárias.

Ademais, de acordo com a resolução nº24, publicada em janeiro de 2013, o Coaf estabelece que é responsabilidade das instituições, que estão sob sua regulamentação, adotar procedimentos internos de verificação como identificação e cadastro de clientes, além de ter controle sobre o tamanho e o volume das operações realizadas. Algumas movimentações financeiras devem ser observadas  atentamente e comunicadas ao Coaf, entre elas estão:

  • Transações que aparentam não serem resultantes dos negócios usuais dos clientes;
  • Transações nas quais não foi possível aferir fundamentação econômica ou legal;
  • Transações que não são compatíveis com o patrimônio ou capacidade econômica do cliente; 
  • Transações nas quais o beneficiário final não é facilmente identificável;
  • Transações nas quais os clientes se mostrem resistentes ao fornecimento de informações ou divulguem informações falsas ou de difícil verificação no momento de cadastro ou registro da operação.

Portanto, se você receber algum e-mail do time de Segurança da Cora ([email protected]) solicitando mais documentos comprobatórios como nota fiscal ou contratos, não se assuste. Saiba que qualquer transação financeira precisa ser evidenciada e essa é uma exigência dos órgãos reguladores. Além do mais, devido ao fato de que a Cora é um banco digital focado em PJ, todos nossos clientes têm o dever de utilizar a conta para benefício da empresa e não para fins pessoais. 

Por que eu devo usar minha conta PJ apenas para a minha empresa?

Para ter uma empresa formalizada você precisa passar por várias fases de escolha: enquadramento de porte, natureza jurídica e regime tributário. Contudo, depois dessa decisão você ainda precisa estar ciente sobre todas as declarações exigidas e sobre o faturamento máximo da sua categoria. Desse modo, você não será tributado de maneira indevida e nem terá pendências com a Receita Federal.

De fato, ter um negócio próprio pode ser um grande desafio diante de tantas obrigações. Mas uma tarefa primordial e que facilitará a rotina de todo empreendedor é: adotar o hábito de realizar todas as suas operações e transações com comprovantes e notas fiscais. A nota fiscal, por exemplo, é um recibo que precisa ser emitido pela empresa no momento de uma transação de venda ou prestação de serviço.

Quando a nota fiscal não é emitida, entende-se que o dinheiro movimentado está sendo omitido do Estado e a sonegação de imposto é uma prática ilegal. Desse modo, a empresa que deixa de emitir notas fiscais pode sofrer penalidades legais, além de multas e punições. Portanto, concluímos que todas as operações não suportadas pelas documentações comprobatórias podem ser questionadas pelas autoridades tributárias e financeiras e isso pode ocasionar graves problemas para o seu negócio.

Sendo assim, é fundamental o devido suporte documental de toda e qualquer transação da sua empresa. Sempre que realizar uma contratação de serviços ou qualquer compra se lembre de solicitar o comprovante. Se você agir dessa forma, estará protegido de todo e qualquer possível questionamento das autoridades fiscais e terá transparência e credibilidade de instituições financeiras, fornecedores, clientes e funcionários, bem como terá maior controle sobre as suas finanças.

Agora que você já sabe que é seguro ter sua conta PJ na Cora, que tal conhecer as funcionalidades e facilidades que o nosso aplicativo pode proporcionar para as finanças do seu negócio? Abaixo você terá algumas opções de conteúdo para avaliar ainda melhor o nosso produto.

Leia também | Como usar a projeção bancária de forma estratégica na gestão do seu negócio

Leia também | Gestão de cobrança na Cora: muito mais que a emissão de boletos

Leia também | Como funciona o PIX para PJ?

Conta PJ Cora

Por Leticia Souza

Cadastre-se na newsletter da Cora e receba conteúdos exclusivos para quem empreende

Ao assinar a newsletter, declaro que li e concordo com a Política de Privacidade da Cora.

Título

Descrição

Recebemos seus dados!

Enviamos um email de confirmação para você. Não esquece de checar a sua caixa de entrada depois! 

Se você quiser, você pode continuar a sua leitura agora.