O que é fluxo de caixa e por que é importante para o seu negócio

11 de Junho de 2020
o que é fluxo de caixa

O crescimento sustentável de uma empresa depende de diversos fatores. E isso inclui gestão, estratégias de marketing, vendas e uma série de processos operacionais, além de, é claro, uma boa gestão financeira.

Para manter a saúde financeira do negócio é essencial manter o controle do dinheiro que entra e do que sai. É aí que entra a gestão do fluxo de caixa, imprescindível para os negócios, independentemente do porte ou da área de atuação de sua empresa. A seguir, entenda o que é fluxo de caixa e a importância dele para a sua empresa.

O que é fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é um dos principais instrumentos para auxiliar o controle financeiro do seu negócio. Com esta ferramenta é possível acompanhar detalhadamente toda a movimentação de valores da sua empresa, com base na entrada e saída de dinheiro. Geralmente, o processo de análise ocorre em períodos mensais, tendo como avaliação final o balanço anual.

A ferramenta ajuda o empresário a fundamentar suas tomadas de decisões, pois permite acompanhar toda a movimentação de valores da empresa, ou seja, auxilia no controle da parte financeira. Por isso é importante ter um controle sobre o fluxo de caixa, pois é por meio dele que o empresário mantém a vida financeira do empreendimento organizada.

Qualquer falha na previsão de prazos dos recebimentos e dos pagamentos, incide na falta de dinheiro para pagar as principais contas da empresa, como salários e aluguel, além dos fornecedores. Desconhecer ou ignorar o fluxo de caixa da empresa resulta na falta de controle financeiro e perder o controle não é bom em nenhuma área, principalmente nas finanças.

Leia também | Linhas de crédito para pequenas empresas: compare e escolha a melhor

A importância do fluxo de caixa

Controle Financeiro 

A primeira vantagem trazida pela utilização do fluxo de caixa está relacionada ao controle financeiro da sua empresa. Ao organizar todas as receitas e despesas de acordo com data e categoria, é possível ter uma visão clara de todas as movimentações que ocorreram no período em questão.

Você sabe de onde vem e para onde vai o dinheiro de seu negócio? Uma gestão de fluxo de caixa eficiente é capaz de lhe informar isso de maneira clara e sem grandes esforços. E, você sabe como isso pode ajudá-lo?

Essa estratégia pode lhe mostrar que você tem gasto mais do que deve ou até realizado investimentos pouco rentáveis. Assim, você pode reprogramar seus custos e planejar novos investimentos. 

Auxílio na tomada de decisões e ganho de eficiência

Sabendo a origem dos recebimentos e como o dinheiro está sendo gasto, chegamos à segunda vantagem – auxílio na tomada de decisões. Na prática, as informações contidas no fluxo de caixa podem ser utilizadas para verificar quais fontes de receita estão se destacando mais e direcionar ações de marketing e vendas, por exemplo. Além disso, é possível identificar despesas desnecessárias ou que podem ser reduzidas, sem prejudicar a operação. A economia gerada com este corte pode ser redirecionada para outras áreas que estejam precisando de investimento.

Planejamento Financeiro

Tendo conhecimento de todas as movimentações financeiras mês a mês, é possível utilizar estas informações como base para fazer projeções e realizar seu planejamento financeiro. Do lado das receitas, isso é importante para estabelecer metas de crescimento e acompanhar os resultados. Já do lado das despesas, o fluxo de caixa permite verificar se a empresa terá dinheiro o suficiente para honrar com todos os seus compromissos ao longo do mês.

Evitar saldos negativos

Quando você realiza uma gestão eficiente do fluxo de caixa, fica mais fácil evitar que sua empresa feche o mês com saldo negativo.

Ao conhecer os dias em que receberá pagamentos, bem como os que você terá algumas despesas, você pode garantir que sempre tenha saldo para quitá-las. Isso é importante para garantir a credibilidade do negócio e manter as contas em dia.

No entanto, existem premissas que são imprevisíveis e fazem parte de atividade empresarial, como a quantidade de vendas diárias e mensais. Por isso, mesmo que as vendas não cheguem ao esperado, a gestão do caixa pode ajudá-lo a se manter em funcionamento.

Com estas pequenas ações, sua empresa pode ganhar eficiência ao otimizar processos e investir em áreas importantes para o crescimento sem aumentar os seus gastos.

Leia também | Planejamento financeiro em períodos de crise

Como fazer a gestão do fluxo de caixa?

Um fluxo de caixa eficaz deve abranger não apenas as movimentações financeiras de entrada e saída de valores, mas também o orçamento disponível – incluindo investimentos recebidos ou empréstimos adquiridos – e o plano de negócios da sua empresa. Isso auxiliará nas decisões não somente de curto prazo, como nas de médio e longo também. Para fazê-lo com qualidade, é necessário atentar-se a alguns procedimentos:

1 – Realize um inventário para organizar as informações

O inventário financeiro consiste no levantamento dos custos fixos e variáveis, receitas em caixa e a receber (recebimentos parcelados), além dos investimentos e expansões previstas para o período de controle e análise. Para facilitar, organize sempre estes dados por categorias como operacionais (para questões do dia a dia) e de investimento, para questões relacionadas a inovação e expansão, por exemplo.

2 – Mantenha os dados constantemente atualizados

Ferramentas que auxiliam a gestão – e isso engloba a toma de decisões – precisam ser alimentadas com dados reais frequentemente. O ideal é que a cada nova movimentação uma atualização seja feita. Algumas ferramentas tecnológicas – software de finanças – são extremamente úteis para agilidade do processo, bem como para a redução de gastos operacionais com mão de obra e para um controle maior das informações.

Contudo, não basta ter um software para otimizar o processo. Tão importante quanto a ferramenta são as pessoas que a alimentam. Para isso, é necessário ter processos bem definidos para que os profissionais estejam alinhados com a operação do dia a dia.

3 – Defina uma periodicidade para análise dos relatórios

Dados sem análise não otimizam processos e nem levam a uma tomada de decisão mais inteligente. Para isso, é necessário o acompanhamento periódico de relatórios de gestão. Eles podem ser semanais, quinzenais ou mensais. Não há uma regra! Quem define a frequência para emissão e análise é o gestor. Contudo, alguns especialistas indicam que as análises trimestrais são as mais eficientes para verificar novas possibilidades de investimento, contratações, aumento de salários e até mesmo para definição de estratégias de venda como ações para queima de produtos sem giro no estoque, por exemplo.

Agora que você já sabe o que é e a importância do fluxo de caixa para o seu negócio, não perca mais tempo. Utilize a ferramenta como um apoio para a tomada de decisões em sua empresa e tenha um processo de gestão financeira mais organizado. Este é o primeiro passo para um crescimento escalável!

Como vimos, uma das alternativas que pequenos negócios têm para proteger o fluxo de caixa neste momento é tentar reduzir custos e isso inclui os serviços financeiros. Não é hora de pagar mensalidades ou tarifas bancárias por serviços financeiros simples, como a emissão de boletos.

Na Conta Digital Cora é possível emitir boletos de cobrança 100% gratuitos, fazer pagamentos de contas de consumo e realizar transferências gratuitas e ilimitadas para qualquer banco. Abra a sua conta agora mesmo!

Por Vanessa Ferreira