5 dicas para escolher o melhor cartão de crédito PJ

12 de Fevereiro de 2021
cartao-de-credito-pj

De maneira geral, o funcionamento do cartão de crédito PJ é muito similar ao de um cartão para pessoa física: há um limite de crédito que pode ser negociado com a instituição financeira, é possível fazer compras à vista ou parceladas e os gastos dão origem a uma fatura com data de pagamento pré-estabelecida. 

O interessante é que o cartão de crédito PJ é um cartão dedicado a sua empresa e caso você necessite de um crédito/empréstimo para implementar melhorias para seu negócio, a instituição financeira pode oferecer esse serviço a uma taxa negociável. Contudo, antes de solicitar um cartão de crédito é necessário identificar se esse é ou não o momento ideal. 

Neste conteúdo vamos te ajudar a entender se a sua empresa está apta a  adquirir um cartão de crédito de forma saudável e sustentável. Além disso, também daremos cinco dicas primordiais para que você faça a melhor escolha na hora de optar por um cartão de crédito PJ. Confira o conteúdo completo!

O seu negócio precisa de um cartão de crédito PJ?

Para responder essa pergunta você precisa analisar qual é o momento financeiro da sua empresa. Se você está na fase de separação entre as finanças pessoais e empresariais e ainda não conseguiu definir o seu pró-labore, pode ter certeza, essa não é a hora para pensar em adquirir crédito para o seu empreendimento.

Portanto, a primeira regra para conseguir adquirir crédito saudável é: possuir controle sobre o fluxo de caixa e ter ciência sobre toda vida financeira da empresa. Certamente, o empreendedor que ainda não consegue separar o seu salário do lucro do negócio, não está apto para adquirir o crédito, pois ele entenderá o crédito como uma expansão de recursos e não como uma forma de pagamento.

Sendo assim, se o empreendedor não for educado financeiramente, a probabilidade dele adquirir dívidas e complicar ainda mais sua vida financeira é enorme. Além disso, é muito importante entender sobre as vantagens que esse meio de pagamento traz: a centralização dos custos – devido a fatura única de gastos – e também a possibilidade de parcelamentos de compras de bens e/ou serviços sem saldo prévio.

Ou seja, indo contra o senso comum, o cartão de crédito não é um vilão! O primordial é saber utilizá-lo da maneira correta para evitar o endividamento excessivo. Logo, se a sua empresa estiver se organizando financeiramente, a nossa dica é: opte por um cartão empresarial de débito nessa primeira etapa. Contudo, caso a sua empresa já esteja com o financeiro em ordem e realmente necessite de maior capital de giro, pode ser a hora de optar pelo cartão de crédito PJ. 

E o que levar em consideração na hora da escolha?

1)Isenção de tarifas

Um dos primeiros pontos a serem considerados é a questão da anuidade ou mensalidade do cartão. Procure entender quais são as empresas que oferecem menos tarifas e maiores benefícios para sua empresa. Para te ajudar nisso, no site da FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos), contém uma lista com as tarifas de todas as instituições financeiras e no item 5, você verifica os custos relacionados ao serviço de cartão de crédito. 

2)Eficiência no controle de gastos

O registro eletrônico de transações feitas pelo cartão no momento da compra facilita o controle do fluxo de caixa do seu empreendimento, mantendo um histórico de despesas. Além disso, como todas as contas vão para uma mesma fatura, é mais fácil centralizar as despesas e pagamentos em uma mesma data.

Por último, mas não menos importante, vale lembrar que o uso do cartão costuma ser mais seguro do que andar com dinheiro físico e muitas instituições financeiras costumam aderir a um push de alerta em caso de compras suspeitas, garantindo ainda mais a segurança de suas operações.

3)Menores taxas de juros

Os juros cobrados pelo atraso no pagamento da fatura são altos e é de responsabilidade do empresário quitar essa fatura mensalmente para não penalizar a empresa com essa despesa. Portanto, pesquisar quais são as instituições financeiras com menores taxas de juros e entender sobre a aplicação dos juros rotativos da fatura também é um fator essencial. 

O rotativo nada mais é do que uma modalidade oferecida pela instituição financeira para os clientes que não conseguem quitar todo o valor da fatura do cartão de crédito. Sendo assim, o devedor paga uma quantia menor que o valor total e o valor restante é adicionado na fatura do próximo mês e os juros são cobrados sobre o valor não quitado.

4)Bom atendimento

Esse critério é essencial para adquirir qualquer conta em bancos ou em instituições financeiras. Uma central de atendimento rápida e empática pode fazer toda a diferença na hora de esclarecer dúvidas e prestar suporte em caso de qualquer problema que você possa vir a ter com seu aplicativo e, nesse caso, com o uso do seu cartão de crédito. 

5)Benefícios do cartão de crédito para o seu negócio

É muito importante estar atento a todos os benefícios que os cartões de crédito oferecem como: 

  • Antecipação de parcelas com desconto; 
  • Cartão virtual, o qual facilita compras online com muita mais segurança. O cartão de crédito virtual viabiliza a criação de um número inédito para realização de compras online; 
  • Possibilidade de ter cashback e/ou pontuação/milhas.

Além do mais, muitas vezes o limite estabelecido de crédito não é compatível com a realidade do seu negócio, preste atenção ao negociar com as instituições financeiras.

Se você gostou das nossas dicas e quer ficar ligado em todas as novidades de lançamento da Cora e dos nossos conteúdos, assine a nossa newsletter! Vai ser um prazer te informar sobre a evolução da conta Cora!  

Conta PJ Cora

 

Por Leticia Souza