Formas de pagamento: como escolher as melhores opções para o seu negócio?

7 de Dezembro de 2020
formas-de-pagamento

Escolher bem as formas de pagamento para disponibilizar na sua empresa pode ser tão importante quanto as demais estratégias de crescimento do seu negócio. Isso acontece porque além de ser uma forma de controle para o empreendedor dos canais por onde recebe os pagamentos dos seus clientes, também é um modo de fidelização de clientes muito eficiente!

Quando falamos de vendas online, podemos perceber ainda mais a importância da diversificação dos meios de pagamento para que seja possível oferecer diferentes canais e incentivar seu cliente a concluir a compra.

Neste conteúdo vamos explicar sobre cada tipo de pagamento e os principais pontos a serem considerados na hora de fazer a melhor escolha para o seu negócio. Confira!

Vantagens e desvantagens das principais formas de pagamento

Com tantas opções de pagamentos surgindo cada vez mais rápido no mercado, é importante conhecer os prós e contras de cada uma delas para fazer a melhor escolha para o seu negócio.  

1.Dinheiro

De acordo com uma pesquisa divulgada em 2018 pelo Banco Central, 60% dos entrevistados disseram que o dinheiro ainda é a forma de pagamento utilizada com maior frequência. 

Isso acontece porque o Brasil ainda está entre os 10 países do mundo com maior parcela da população desbancarizada, ou seja, que não utiliza nenhum banco e não têm acesso a serviços financeiros. Portanto, o dinheiro em espécie ainda é uma forma de pagamento essencial principalmente se você tiver um negócio somente com vendas em lojas físicas.

Para o empreendedor pode ser vantajoso principalmente por não ter que pagar taxas extras como nas maquininhas de cartão, por exemplo, e também pela garantia do recebimento no momento exato da compra

Porém, um cuidado a se tomar é com o armazenamento de grandes quantias de dinheiro na sua loja, o que pode se tornar inseguro no caso de um assalto, por exemplo. 

Outro ponto a se atentar também é com relação à circulação de notas falsas, algo que pode acabar passando despercebido no dia a dia do seu caixa.

Leia também | Aprenda a identificar se o seu dinheiro é real

2.Boletos de Cobrança

Uma alternativa interessante, principalmente para o e-commerce e profissionais autônomos é a emissão de boletos. Por ser uma forma de cobrança à vista, é possível obter o valor do boleto na sua conta em até 3 dias úteis após a data de pagamento feita pelo cliente.

Por outro lado, o boleto depende do pagamento posterior do cliente, não sendo recomendado para quem conta com o valor imediatamente após a  compra. O período de compensação é necessário pois o agente financeiro responsável pela emissão do boleto precisa repassar o valor pago para o seu banco.

Apesar do tempo maior para receber o valor, é uma alternativa boa para clientes que não possuem cartões e precisam fazer compras online, por exemplo. Outra vantagem é que, em algumas plataformas, ainda é possível configurar o boleto para cobrar juros e multas caso haja atraso no pagamento. 

Além disso, pode ser uma alternativa de cobrança econômica, já que algumas plataformas oferecem a emissão de boletos de forma totalmente gratuita,  ou seja, sem pagar nada na emissão e na compensação. É o caso da Conta PJ da Cora, em que é possível receber via boleto de forma gratuita, de verdade.

Leia também | Gestão de cobranças na Cora: muito mais que a emissão de boletos

3.Maquininhas de Cartão

Uma das formas mais seguras de receber seu dinheiro é com pagamentos feitos por cartões de débito ou de crédito. Isso acontece porque no momento da aprovação da conta na maquininha de cartão, você já tem a garantia que receberá o valor.

No caso do cartão de débito, o cliente precisa ter o saldo na conta bancária no momento da transação. Já para as compras com cartão de crédito, o cliente tem o limite pré-aprovado pelo seu banco e caso não pague a fatura posteriormente, é o próprio banco que fica responsável pela inadimplência.

Uma desvantagem desse formato é com relação ao tempo para recebimento das quantias. No débito pode levar cerca de 2 dias e no crédito, até 30 dias. Além disso, você precisa  pagar taxas para o aluguel das maquininhas que podem ser  contabilizadas a cada transação.

4.Transferências bancárias

As transferências bancárias como forma de pagamento tem sido cada vez mais utilizadas. Isso acontece, principalmente, pelo aumento do acesso da população ao ao internet banking. 

Com o recente lançamento do novo meio de pagamentos do Banco Central, o PIX, a tendência é que esta forma de cobrança se torne ainda mais popular. Somente na primeira semana de lançamento o PIX movimentou mais de R$9,3 bilhões.

A grande vantagem desse modelo de pagamento é o tempo de compensação, que é instantâneo. Para se ter uma ideia, a TED leva cerca de 1 hora para compensar, se feita dentro do horário bancário, enquanto um PIX leva somente 10 segundos para cair na conta. 

Por outro lado, por ser um modelo de pagamento novo, é necessário avaliar muito bem o agente financeiro que oferece o serviço. Em alguns casos, é possível que no PIX para PJ sejam cobradas taxas por cada transação. 

Assim como ocorre com os boletos de cobrança e as transferências TED, a Cora oferece o PIX de forma ilimitada e gratuita para seus clientes. Além disso, no app da Cora você pode fazer a sua gestão de cobranças de forma bem simples.

Leia também | Chegou o PIX na Cora: entenda como funciona

5.Intermediadores de Pagamentos

Os intermediadores de pagamento fazem a ponte entre o cliente, o empreendedor e as instituições financeiras. Optar por essa forma de pagamento é muito importante principalmente se o seu negócio for totalmente virtual.

O processo funciona assim: quando o cliente efetua a compra, o intermediador comunica com o banco ou com a bandeira do cartão para verificar se autoriza a transação. Logo após isso, a compra é concluída.

Além da rapidez na conclusão da compra, utilizar os intermediadores é vantajoso por contarem com bons sistemas antifraude, oferecendo uma segurança ainda maior. 

Um contraponto desse método são as taxas cobradas que podem ser mais altas do que outras formas de pagamento. Além disso, no momento de efetuar a compra o cliente é levado para o site do intermediador, ou seja, não é possível fazer o checkout dentro do seu próprio site.

Como escolher as melhores formas de pagamento para oferecer aos seus clientes

Agora que você já conhece um pouco das vantagens e desvantagens de cada um dos meios de pagamentos mais comuns, vamos te explicar como identificar qual ou quais oferecer no seu negócio!

1.Conheça seus clientes!

Entender quem é o seu público e como ele se comporta é o primeiro passo! Neste ponto, é interessante fazer pesquisas com seus clientes para identificar qual forma de pagamento é utilizada com maior frequência, por exemplo.

É importante também analisar dados com relação à faixa etária dos seus clientes para entender a aderência à métodos tradicionais ou mais digitais. 

Construir uma linha de pensamento focada nas necessidades do seu cliente vai te ajudar a impulsionar cada vez mais o seu negócio e se destacar dos seus concorrentes!

2.Analisar seu mercado de atuação

Além de olhar para o seu cliente, é essencial observar o comportamento de outras empresas do mesmo mercado de atuação. 

Com isso fica mais fácil observar os métodos que funcionam e procurar algum diferencial para sair na frente!

Não deixe de acompanhar o lançamento das novas tecnologias de pagamento para identificar tendências e estar sempre atualizado.

3.Analisar as taxas e prazos de recebimento

Dependendo da forma de pagamento que você escolher, podem existir taxas variadas. Aqui é importante uma análise detalhada de todos os custos envolvidos para não prejudicar financeiramente o seu negócio.

Saiba mais | O que é fluxo de caixa e porque é importante para o seu negócio

4.Segurança

Por fim, a sua segurança e a de seus clientes deve ser uma prioridade sempre! Com o crescente surgimento de novas formas de fraudes pela internet, é importante que você e seus clientes estejam seguros em todas as transações. 

É importante também assegurar que os dados dos seus usuários são protegidos e não serão divulgados, o que contribui também para dar maior credibilidade à sua empresa.

Leia também| 5 dicas de segurança na internet para não cair em armadilhas

Cobrar e receber pode ser muito mais fácil com a Cora! 

Quer ter mais do que um banco ao seu lado para te ajudar na gestão de cobrança do seu negócio?

Aqui na Cora você pode emitir boletos grátis pelo aplicativo e adicionar juros e multa para pagamentos em atraso. Seus boletos são grátis de verdade, tanto na emissão quanto na compensação! 

Além disso, você ainda consegue fazer TED’s e PIX ilimitados e gratuitos, sempre que precisar. Experimente a conta PJ que a sua empresa merece! 

 

Conta PJ Cora

 

 

Por Amanda Montovani

Cadastre-se na newsletter da Cora e receba conteúdos exclusivos para quem empreende

Ao assinar a newsletter, declaro que li e concordo com a Política de Privacidade da Cora.

Título

Descrição

Recebemos seus dados!

Enviamos um email de confirmação para você. Não esquece de checar a sua caixa de entrada depois! 

Se você quiser, você pode continuar a sua leitura agora.